Amaranto – O grão poderoso

Este grão, apesar de já ter feito parte da dieta dos Astecas, ainda é pouco conhecido para alguns de nós. Eu por exemplo, só o descobri depois de ter visitado a Maria Granel em Alvalade. Claro que fiquei curiosa e decidi trazer um pouco de Amaranto para casa.

Hoje partilho convosco um pouco da pesquisa que fiz sobre este poderoso grão e espero que se sintam com vontade de o experimentar, pois é uma delicia.

O Amaranto é uma semente/grão de origem peruana, e o seu alto teor nutricional tem sido caso de estudo e vem agora ganhando espaço como mais uma opção saudável a ter e consumir  em casa.

Benefícios do Amaranto:

  • O amaranto não contém glúten. Torna-se assim uma excelente opção para celíacos. A utilização da semente de amaranto aumenta o valor nutricional das receitas, sem agregar as inconveniências do glúten;
  • O amaranto faz bem ao coração. Os estudos realizados até o momento mostram que o amaranto é rico em fitoesterois e tem ótimo potencial para reduzir o mau colesterol;
  • É uma fonte de lisina, um aminoácido extremamente importante. O teor de proteína do amaranto pode-se comparar ao do leite, porém, é muito mais facilmente digerido. Também apresenta albumina e globulinas (proteínas primárias), que quando comparadas às prolaminas do trigo, apresentam-se muito mais solúveis e digeríveis;
  • Além de suas propriedades nutricionais, as sementes de amaranto contêm compostos fitoquímicos, entre eles a rutina, o nicotiflorin e peptídeos, que ajudam a reduzir a hipertensão, e estão a ser estudados para uma possível aplicação em  tratamentos contra o cancro;
  • Por se tratar de um alimento funcional, testes realizados com o óleo de amaranto relataram a ajuda na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares, tais como colesterol alto, hipertensão, diabetes e obesidade;
  • Reduz inchaços, pela sua propriedade adstringente;
  • Ajuda a emagrecer. Isso deve-se ao seu alto teor de fibras, responsáveis pela saciedade, além do mais, as fibras ajudam o intestino a funcionar melhor, absorvendo parte da gordura, e conduzindo-a para fora do organismo; porém, o amaranto não deve ser a principal fonte de alimentação em nenhuma dieta.
  • Auxilia no ganho de massa muscular. O amaranto é uma fonte natural e saudável para ingerirmos aminoácidos essenciais, também é rico em proteínas, o que o torna um grande aliado no ganho de massa muscular.

Quem não deve consumir Amaranto:

A princípio, não há contraindicações ao consumo das sementes de amaranto, porém, alguns casos devem ser avaliados com mais critério. São eles:

  • Diabéticos: O amaranto é um alimento que apresenta alto índice glicêmico, dessa forma, os diabéticos ou pessoas propensas a desenvolver a doença deverão consumi-lo em moderação;
  • Doentes renais: A alta concentração de proteínas poderá sobrecarregar os rins;
  • Mulheres grávidas: Não há informações suficientes e confiáveis que assegurem a segurança do consumo do amaranto nessa fase, e também durante a amamentação;
  • Reações alérgicas ao alimento: Embora não seja alergênico, cada caso é um caso, portanto, qualquer alteração observada após o consumo, interrompa imediatamente.

Depois de conhecidos os benefícios deste grão, nada melhor do que o começarmos a introduzir com moderação na nossa dieta. As sementes de Amaranto estão disponíveis a Granel na Maria Granel.

Passem por lá e tragam este grão poderoso para vossa casa.

Como cozinhar amaranto

O amaranto é muito versátil,  pode ser cozido como um cereal quente ou misturado com outros grãos como o arroz. Podemos ainda triturar os grãos e fazer farinha de amaranto, que pode ser substituída em uma parte ou a totalidade da farinha de trigo nas panquecas ou bolos. O grão pode também ser colocado no forno para fazer um snack crocante. Assim como a quinoa, as receitas que são usadas para o arroz também funcionam para o amaranto, bastando apenas substituir o arroz pelo amaranto.

Esta na hora de experimentar este grão pouco conhecido mas muito nutritivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*